1964 e Ditadura na Bahia - Múltiplas Reflexões

Em 1964, um golpe de Estado, organizado por setores conservadores da sociedade brasileira, depôs o presidente eleito João Goulart e implantou uma ditadura que perdurou até 1985. Nesse período, diversos grupos se opuseram ao autoritarismo dos militares que ocuparam o poder e aos civis que deram sustentação aos seus governos. Na Bahia, o processo de organização, consolidação e crise da ditadura teve as mesmas características, ou seja, foi endossado por segmentos sociais identificados com as práticas ditatoriais, no entanto, também foi contestado por aqueles que discordaram da autocracia predominante.

As diversas iniciativas agregadas ao programa O golpe de 1964 e a ditadura militar na Bahia: múltiplas reflexões  pretende coletar, mediante a pesquisa científica, e difundir, por diferentes meios, as interpretações a respeito do tema; manifestar, através de análises críticas, opiniões acerca da ditadura instaurada no referido período e propor um diálogo sobre a responsabilidade social e política da sociedade brasileira. Nessa perspectiva, a associação entre Estado, Poder e Memória constitui-se como algo relevante para as conclusões desejadas. Desta forma, pretendemos fomentar o debate acerca da ditadura no Brasil.

Contato: ditaduranabahiamr@gmail.com