APRESENTAÇÃO

Acontece nos dias 12 e 13 de dezembro, o Seminário sobre “Gênero, Sexualidade e Trabalho”. A atividade é uma realização do Laboratório de Estudos em História Cultural (LEHC), do Laboratório de História Social do Trabalho (LHIST), do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Trabalho, Política e Sociedade (NETPS), do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Ensino de História (LAPEH), Grupo de Estudos e Pesquisas em Políticas Públicas para a Educação Superior (GEPPPES) e do Diretório Central dos Estudantes – Gestão Kamayurá – e ocorrerá na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Campus de Vitória da Conquista.

Os estudos sobre gênero e sexualidade conquistaram espaço no meio acadêmico a partir do final do século XX e se consolidaram como campo de pesquisa em diversas áreas do conhecimento. É importante lembrar que tais estudos foram motivados pelo ativismo de grupos independentes e organizações políticas que se mobilizaram em torno das pautas da população LGBT e dos movimentos feministas nas suas mais distintas correntes.

No debate sobre gênero e sexualidade, no entanto, predominava uma perspectiva de análise que abandonava a ideia da totalidade concreta e que não incorporava, por exemplo, nos estudos contemporâneos, as relações entre capital e trabalho matizadas pela problemática teórica das classes sociais. Esta realidade no campo da pesquisa e da teoria vem sendo modificada com a produção de um conhecimento mais amplo sobre o objeto, à luz de situações que mediam as relações humanas nas sociedades de classes.

Neste seminário, portanto, propomos desenvolver uma análise teórico-crítica sobre igualdade e liberdade susbtantivas a partir da articulação entre gênero, sexualidade, trabalho e classes sociais. Para tanto, será preciso pensar a construção das relações sociais de sexo, desnaturalizar e historicizar a condição da mulher e discutir o modo como o Capital tem se apropriado dos paradigmas patriarcais e heteronormativos para aprofundar a expropriação da força de trabalho.

Em que pese a importância de articular as categorias conceituais que intitulam este seminário, todas as pesquisas desenvolvidas nas diversas áreas do saber que discutam gênero, sexualidade e/ou trabalho, são bem-vindas às sessões de comunicação e contribuirão para ampliar o debate.

Para apresentar comunicação, participar do evento e dos minicursos é necessário fazer inscrição.

A participação é gratuita e franqueada a toda a comunidade acadêmica e regional.  Certificados serão conferidos de acordo com o registro nas listas de frequência.