Diminuir Fonte Aumentar Fonte Alto Contraste

Campus de Vitória da Conquista, 16 de julho de 2020

UESB Governo do Estado da Bahia

DISCIPLINA OBRIGATÓRIA DA LINHA 4 E OPTATIVA PARA MESTRANDOS DE OUTRAS LINHAS: Conhecimento e Práticas Escolares (PPGED 034)

PROFESSOR(A): A combinar

CARGA HORÁRIA: 45 h (3 créditos)

Ementa: Estudos sobre configurações curriculares, epistemologia e práticas de ensino e aprendizagem nas diversas áreas do conhecimento.

Bibliografia:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ANDRÉ, M. Estudo de caso em Pesquisa e Avaliação Educacional. Brasília: Líber Livro, 2005b.

ANDRÉ, M. Etnografia da prática escolar. São Paulo: Papirus, 2005a.

APPLE, M. Educação e Poder. Porto Alegre: Artes Médicas, 1989

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva. Edição de 2005

BECKER, H. Método de pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Hucitec, 1999.

BERNSTEIN, B. A estruturação do discurso pedagógico: classe, códigos e controle. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

BLANCHARD-LAVILLE, C. B. (2005). Os professores entre o prazer e o sofrimento. (Sobral, M. S. G., Trad.). São Paulo: Loyola.

BOLÍVAR, A. (2002). (Org.). Profissão professor. O itinerário profissional e a construção da escola. Bauru, SP: EDUSC.

BOSI, Ecléa. O tempo vivo da memória. Ensaios de Psicologia Social. São Paulo; Ateliê Editorial; 2003;

BUENO, O. B., CATANI, D. B. & SOUSA, C. P. (2003). (Orgs.). A vida e o ofício dos professores. São Paulo: Escrituras.

CAMBI, Franco. História da pedagogia. São Paulo, UNESP, 1999

CANDAU, V. (Org.) Cultura(s) e educação: Entre o crítico e o pós-crítico. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

CANDAU, V. (Org.) Reinventar a escola. Petrópolis: Vozes, 2000.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes do fazer. 16. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

CONTRERAS, J. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.

CUNHA, Luiz Antonio. Educação e Desenvolvimento Social no Brasil. São Paulo: Zahar, 1981.

DEWEY, John. Experiência e educação. Tradução: Anísio Teixeira. 2. ed. São Paulo: Nacional, 1976.

DEWEY, John. Vida e Educação. Tradução: Anísio Teixeira. 10. ed. São Paulo: Melhoramentos; Rio de Janeiro: Fundação Nacional de Material Escolar, 1978.

DUARTE, Newton. (2000b) (org.). Sobre o Construtivismo: contribuições a uma análise crítica. Campinas: Autores Associados.

DUARTE, Newton. (2003). Sociedade do Conhecimento ou Sociedade das Ilusões?. Campinas: Autores Associados.

FERNANDES, Florestan, (1966). Educação e Sociedade no Brasil. São Paulo: Dominus Editora.

FORQUIN, J. C. Escola e Cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido.11ª Ed.São Paulo: Paz e Terra, 1987.

GABRIEL, C. T.; MORAES, L. M. S. (Org.). Currículo e Conhecimento: diferentes perspectivas teóricas e abordagens metodológicas. 1. ed. Petrópolis, RJ: De Petrus: FAPERJ, 2014.

Giroux, H. A. Os professores como intelectuais – rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

Giroux, H. A. Teoria e Resistência em Educação: Para Além das Teorias da Reprodução Petrópolis: Vozes, 1983

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. Rio de Janeiro: Record, 9.ed, 2005.

GOODSON, I. F. A Construção Social do Currículo. Lisboa: EDUCA, 1997.

GOODSON, I. F. Currículo: teoria e história. 8. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

GRAMSCI, Antonio (1968), Os intelectuais e a organização da cultura. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira. 1968.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva, tradução: Laís Teles Benoir, São Paulo: Centauro, 2004;

HALL, Stuart. A Identidade Cultural na Pós-Modernidade, Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

HELLER, A. Estrutura da vida cotidiana. In: O cotidiano e a história. São Paulo: Paz e Terra, 2004.

LOMBARDI, José Claudinei. Reflexões sobre educação e ensino na obra de Marx e Engels / José Claudinei Lombardi. – Campinas, SP, 2010.

LOPES, A. ; MACEDO, E. (Orgs.). Disciplinas e integração curricular: história e políticas. RJ: DP&A, 2002.

LOPES, A. C. As disciplinas na escola e na ciência. In: LOPES, A. C. Políticas de Integração Curricular. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

LOPES, A. C. Currículo e Epistemologia. Ijuí: Ed. Unijuí, 2007.

LOPES, A. C.; MACEDO, E. Conhecimento. In: LOPES, A. C.; MACEDO, E. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

LOPES, Eliane Marta Teixeira. Colonizador-Colonizado: uma relação educativa no movimento da história. Belo Horizonte : UFMG, 1985.

LUDKE, Menga. O que conta como pesquisa? Editora Cortez, 2009.

LUZURIAGA, Lorenzo. História da educação e da pedagogia. 15 ed. São Paulo: Nacional, 1984.

MANACORDA, M. A. O Principio Educativo em Gramsci. Campinas, Alínea, 2º Edição, 2008.

MANACORDA, Mario Alighiero.  Marx e a pedagogia moderna.  São Paulo, Cortez/Autores Associados.1991

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco, 2004.

MIRANDA, Sonia Reginda; CASTRO, Lana Mara. Cidade Memória e Educação. Editora: UFJF; Edição 01, 2013.

MOREIRA, A. F. B. (org.) Conhecimento Educacional e Formação do Professor. Campinas: Papirus, 1994

NOSELLA, Paolo. A escola de Gramsci. Porto Alegre, Artes Médicas, 1992.

NÓVOA, António. Profissão professor. Porto: Porto Editora, 1995.

NUNES, Clarice. História da Educação: espaço do desejo. Em Aberto, Brasília : INEP, Vol. 9, no. 47, julho/setembro 1990, p. 37-45.

PIMENTA, S. G. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. 6. ed. São
Paulo: Cortez, 2008.

Popkewitz, Thomas. Reforma educacional – uma política sociológica. Porto Alegre, Artes Médicas, 1997.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Campinas: Ed. Unicamp, 2008.

SACRISTÁN, J. G. (Org.). Saberes e incertezas sobre o currículo. Porto Alegre: Penso, 2013.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2000.

SACRISTÁN, J. Gimeno; PÉREZ GÓMES, A. I. Compreender e transformar o ensino. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SAVIANI, D. História das Ideias Pedagógicas no Brasil. 4 ed. Campinas: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, Dermeval. Escola e democracia. 36 ed. Campinas: Autores Associados, 2003. TEIXEIRA, Anísio. A Pedagogia de Dewey (Esboço da teoria de educação de John Dewey). In: DEWEY, John. Vida e Educação. 10 ed. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

SAVIANI, Dermeval.. Pedagogia histórico-crítica. Primeiras aproximações. São Paulo : Cortez. 1991

SOUZA, E. C. Autobiografias, histórias de vida e formação: pesquisa e ensino. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004

SOUZA, R. F.; VALDEMARIM, V. T. (Org.). A cultura escolar em debate: questões conceituais, metodológicas e desafios para a pesquisa. Campinas, SP: Autores Associados, 2005.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

TEIXEIRA, A. Educação para a Democracia: introdução à administração educacional. 2ª ed. Apresentação de Luiz Antônio Cunha. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1997.

TEIXEIRA, Anísio. Educação é um direito. Rio de Janeiro, Editora da UFRJ, 2016.

TEIXEIRA, Anísio. Educação não é privilégio. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1957.

TEIXEIRA, Anísio. Pequena introdução à filosofia da educação. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

WOODS, P. Investigar a arte de ensinar. Porto: Porto Editora, 1999.

Young, M. Uma abordagem do estudo dos programas enquanto fenômenos do conhecimento socialmente organizado. In: Grácio, S. & Storr, S. (orgs.) Sociologia da Educação II. Antologia. Lisboa: Horizonte, 1982 (p. 151-187).

 

BUSCA

Parceiros

Contato Rápido

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd)
Estrada do Bem Querer, KM 04
Vitória da Conquista –  Bahia
CEP: 45083-900
Fone: (77) 3424-8749
E-mail: ppged@uesb.edu.br