Graduação

A História pelo olhar dos pesquisadores

por Emanuela Lisboa e Nayla Gusmão

Informações básicas

Criação: 1984
Modalidade: Licenciatura
Campus: Vitória da Conquista
Duração mínima: 8 semestres

A jornada do curso de História iniciou em 1984, com a sua criação. Funcionando no campus de Vitória da Conquista, nos turnos vespertino e noturno, a Licenciatura, em 2015, completou 30 anos. Com a proposta de formar profissionais para o ensino de História no níveis fundamental, médio e superior, desenvolvendo pesquisas, atividades e estudos, a graduação também objetiva a identificação e conservação de acervos documentais ligados à memória histórica e cultural.

Atualmente, o curso é coordenado pela professora Ana Cláudia Rocha, que foi discente da segunda turma, e atuou como secretária do Departamento de História, acompanhando de perto o percurso da graduação. “Os colegas que eu tenho, o trabalho que desempenhamos, os laboratórios que o curso conseguiu nesses anos, é tudo muito bom, fazemos trabalhos muito interessantes. Eu tenho um carinho e um afeto muito grande pelo curso”, avalia.

Selo vencedor do Concurso Selo Comemorativo de 30 anos do curso de História da Uesb.

Segundo o diretor do Departamento, professor Cristiano Ferraz, o curso contribuiu para formar profissionais da área na região.“O curso atendeu a uma demanda regional pela formação de profissionais de História na educação básica. A gente hoje pode dizer que quase a absoluta maioria dos professores de História na região são graduados em História”. Ferraz, que também foi se graduou em História na Uesb, ressalta a tendência do curso em formar professores pesquisadores. “A formação desses profissionais contribuiu de forma importante para que se tivesse um outro olhar sobre a cidade, a região, a Bahia, sobre o Brasil”, destaca. Ainda sobre a trajetória de 30 anos da graduação, o diretor observa: “Ao longo desse período o curso amadureceu, passou por vários processos de mudança, se adequando às novas questões colocadas pela Historiografia, as várias questões colocadas pela realidade em que a gente vive”.

Leila Prates, ex-professora substituta, conta como admirava o curso, que foi o primeiro da região Sudoeste, mesmo antes de fazer parte do quadro docente. “Eu sou egressa da Uneb de Caetité, e o curso de História daqui da Uesb sempre foi referência, porque os principais educadores que eu tive foram egressos dessa Universidade e falavam muito dos professores daqui”, diz. Ela ainda aborda sobre a importância da graduação: “o curso de História da Uesb, pioneiro na região, tem grande importância porque, a partir dele, surgiram os demais. É um curso que foi essencial para o crescimento das pesquisas e do ensino de História para toda a nossa região”.

Em 1984, a Uesb implantou o primeiro curso de História da região Sudoeste da Bahia.

Ações comemorativas dos 30 anos
Assim como foi feito quando a graduação completou 20 anos de existência, também foram planejadas ações para discutir o trajeto de seus 30 anos. Uma delas foi a realização de uma mesa-redonda com participação do professor mais antigo do curso, Tadeu Botelho. O evento foi uma parceria entre o Colegiado e o Departamento e propôs refletir e avaliar o trabalho que foi feito ao longo dos anos, por meio de uma análise das carências e da proposição de novos planos a serem conquistados. Também fez parte das ações, um concurso para a escolha do selo comemorativo de 30 anos.

Professor Ricardo Alexandre Santos de Sousa, vice-coordenador do curso, está envolvido com as ações comemorativas e considera o projeto como um marco na história da graduação. “Eu vejo esses 30 anos como um rito de passagem para uma nova etapa. Quando a gente comemora o que se conquistou, começa a avaliar o que não se fez e como se pode fazer para traçar esses novos objetivos. Isso é o esforço desse grupo que está reunido e está pensando em melhorias para as próximas gerações que estão vindo aí”, conclui.