Brasão UESB/Governo da Bahia

A interdisciplinaridade na pós-graduação

Pós-Graduação

Programa de Pós-graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade
A pós-graduação ocupa lugar central na produção científica de qualquer universidade, e na Uesb não é diferente. Ao longo dos últimos anos, o setor vem crescendo e se solidificando, tornando a Instituição referência no interior da Bahia para aqueles que desejam dar prosseguimento à formação acadêmica e profissional. Atualmente, a Universidade oferece 21 mestrados e seis doutorados, além de diversas especializações.

A formação de excelência perpassa, quase que necessariamente, por abordagens e práticas multi e interdisciplinares.

Dentro do processo de expansão e consolidação da pós-graduação na Uesb, as temáticas interdisciplinares merecem destaque. A interdisciplinaridade nada mais é do que a possibilidade de analisar um mesmo objeto de pesquisa sob a esfera de diferentes áreas do conhecimento. Segundo a pró-reitora de Pós-Graduação, professora Alexilda Oliveira, cursos interdisciplinares são aqueles em que há convergência entre duas ou mais áreas do conhecimento, não pertencentes à mesma classe, que contribui para o avanço científico e tecnológico, gerando novos conhecimentos.

A ampliação de cursos de pós-graduação interdisciplinares é um reflexo das mudanças que alteraram a realidade social e também da academia. Novos problemas, de diversas naturezas e com níveis de complexidade diferentes, emergem constantemente na sociedade moderna. Por isso, surge a necessidade de estudar alguns fenômenos de forma mais ampla, sob várias óticas. Nesse sentido, de acordo com a pró-reitora, nos dias atuais, uma formação de excelência perpassa, quase que necessariamente, por abordagens e práticas multi e interdisciplinares.

Além disso, esses tipos de cursos promovem a formação do profissional de forma sólida e integradora. “A interdisciplinaridade é uma ferramenta importante para a qualificação, pois promove a quebra de paradigmas e possibilita ao profissional atuar na abordagem de temas e problemas complexos, a partir da transferência de métodos e tecnologias, bem como na elaboração de novas abordagens para os problemas cotidianos de cada profissão, cuja resolução não seria possível em um contexto estritamente disciplinar”, explica Alexilda Oliveira.

 

A interdisciplinaridade na Pós-Graduação da Uesb

Atendendo ao Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG 2011-2020) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que fixa diretrizes com destaque à temática interdisciplinar, a Uesb dispõe de três programas interdisciplinares: Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade; Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais; e Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade.

DSC_0014No Doutorado, Rogério Luiz, ao ser acompanhado por um sociólogo (orientador) e um filósofo (co-orientador), sendo ele um pesquisador da área das Artes, viu a possibilidade de ter como resultado um trabalho marcado por certa originalidade.

O professor Rogério Luiz, do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade, foi aluno do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade. Após se formar em Comunicação Social – habilitação em Jornalismo, também pela Uesb, ele ingressou no curso de Mestrado oferecido pelo Programa. Dando continuidade aos seus estudos, cursou ainda o Doutorado.

De acordo com ele, inicialmente, entre outras coisas, optou pelo Mestrado em Memória porque sabia que havia professores dispostos a orientar e acompanhar trabalhos de natureza híbrida, já que o curso tem o caráter interdisciplinar. Para ele, essa característica, proporcionou “abordagens muito enriquecedoras dos objetos de estudo. O diálogo tanto com professores de outras áreas, bem como com estudantes, tenciona nosso modo de pensar as questões científicas, certamente ampliando nosso repertório de informações que resultam nas indagações tão necessárias ao tratamento dos problemas postos na área das Ciências Humanas”.

Além dos Programas vinculados diretamente à linha interdisciplinar da Capes, a Universidade dispõe de cursos de Mestrado e Doutorado com o viés calcado na interdisciplinaridade. Isso significa dizer que, mesmo estando cadastrados em áreas disciplinares, eles possuem abordagens de estudos mais amplas. Nesse sentido, além de contar com docentes de vários campos, os Programas são abertos para pessoas de formações diversas.

Esse é o caso dos cursos de Mestrado em Enfermagem e Saúde. Para a professora, Alba Vilela, coordenadora do Programa, essa perspectiva é importante porque, nos cursos, é possível trabalhar com qualquer profissional de saúde ou aquele profissional que, mesmo não sendo de saúde, pode ser perfeitamente inserido em uma das diversas linhas de pesquisa do Programa. “Eu, enfermeiro, vejo o paciente só no processo de cuidar, mas, para o meu processo de cuidar, eu preciso dar uma visibilidade para o médico, para o odontólogo, para o fisioterapeuta, para o educador físico, para o pedagogo. Então, nessa contextualização, cada um vem contribuir com aquilo que tem de formação”, explica a coordenadora.

Matérias mais vistas

confira as matérias com mais cliques em nossa revista eletrônica

Especial 40 anos
Os primeiros passos de uma universidade
Especial 40 anos
A educação na região Sudoeste...
Especial 40 anos
Passado e presente se encontram em...
Especial 40 anos
40 anos desbravando os caminhos da...
Especial 40 anos
Uesb impulsiona crescimento...
Assistência Estudantil
Políticas afirmativas garantem...
Especial 40 anos
Onde são formados os professores da...
Especial 40 anos
Pesquisa e extensão a serviço da...
Especial 40 anos
40 fatos sobre a Uesb que você...
Especial 40 anos
Laboratórios qualificam a formação...
Especial 40 anos
Universidade oferece oportunidades de...
Especial 40 anos
Qual a cara da Uesb dos 40 anos?