Brasão UESB/Governo da Bahia

Candidatos enxergam no Vestibular da UESB a possibilidade de mudança de vida

Graduação

DSC02405
Não há obstáculos para quem persegue com afinco e determinação um sonho de mudança de vida. O Vestibular da Uesb tem sido o caminho de muitos desses sonhadores que buscam uma formação de qualidade para mudar suas realidades pessoais, culturais, sociais e econômicas.

É o caso de Arlene Santos Brito, de 57 anos, natural de Jequié, que já prestou vestibular quatro vezes para o curso de Licenciatura em Pedagogia, segue perseverando em seu objetivo de conquistar uma vaga e tornar-se uma estudante da Universidade. “É dom, é foco, é determinação mesmo! Quando a gente tem um sonho para realizar, a gente acha que consegue e luta por ele. A Uesb é para mim uma das melhores universidades públicas e é o meu sonho ingressar nessa Instituição”, destacou.

O Vestibular da Uesb tem sido a escolha de muitas pessoas que buscam uma formação de qualidade para mudar de vida.

Sueli Pardo dos Santos Gonçalves, de 45 anos, também contou que, depois de muitos anos sem estudar, tentou uma vaga no curso de Pedagogia. “Desde que eu concluí o Magistério, tenho o desejo de fazer a graduação, mas naquela época era tudo mais difícil”, explicou Gonçalves. Para ela, não há idade para ingressar na Universidade: “Eu tenho 45 anos e não vejo problema em entrar em uma universidade com minha idade, porque quando se tem um sonho não se vê dificuldades para fazer as coisas, só precisa de determinação e vontade”.

Tentando uma vaga no curso de Direito, o policial militar, Daniel Santos Viana, de 46 anos, vê no ensino superior a possibilidade de realização pessoal e profissional. “Eu já cheguei a cursar alguns semestres do curso de Direito, na própria Uesb mesmo, há cerca de três anos, mas, devido ao trabalho e também à necessidade de cuidar da minha família, eu acabei não podendo continuar. Então, eu fiz o vestibular para tentar dar continuidade a esse sonho”, afirmou o candidato. Apesar de saber que tenta ingressar em uma das graduações mais concorridas, ele se mostrou bastante satisfeito, simplesmente, por estar buscando sua realização. “Eu estou tranquilo para fazer as provas. Eu sei que a concorrência é grande e que há muitas pessoas que querem o mesmo curso que eu e que estudaram bastante para isso. Mas, mesmo que eu não passe, eu estarei feliz só por ter concorrido”, declarou Daniel Santos Viana.

Com o vestibulando João Herbeth Santos Farias, de 21 anos, natural de Uruçuca, que presta vestibular para Medicina, apesar de ser mais novo, o sentimento não é diferente. “Para mim, é muito importante, porque já tento Medicina há vários anos, pois é um curso que eu almejo muito entrar. Fazendo a graduação, posso transformar a minha vida na questão de conhecimento e na estabilidade que vem de forma inevitável”, afirmou Farias.

Bruno Carneiro Pinto, de 17 anos, é natural de Conceição do Coité, se inscreveu para Medicina, e como os demais vestibulandos, sonha em ingressar no curso e transformar sua vida. “Eu acredito que a entrada para um curso superior é uma porta de mudança também. Uma reviravolta na vida da pessoa, caso ocorra a aprovação ou não é um meio de aprender com os obstáculos”, comentou o vestibulando.

Matérias mais vistas

confira as matérias com mais cliques em nossa revista eletrônica

Especial 40 anos
Os primeiros passos de uma universidade
Especial 40 anos
A educação na região Sudoeste...
Especial 40 anos
Passado e presente se encontram em...
Especial 40 anos
40 anos desbravando os caminhos da...
Especial 40 anos
Uesb impulsiona crescimento...
Assistência Estudantil
Políticas afirmativas garantem...
Especial 40 anos
Onde são formados os professores da...
Especial 40 anos
Pesquisa e extensão a serviço da...
Especial 40 anos
40 fatos sobre a Uesb que você...
Especial 40 anos
Laboratórios qualificam a formação...
Especial 40 anos
Universidade oferece oportunidades de...
Especial 40 anos
Qual a cara da Uesb dos 40 anos?