Graduação

Curso de Administração: há 35 anos formando gestores

por Karen Costa

IMG_2396
Com a oferta de 80 vagas anuais, distribuídas entre o Vestibular e o Sistema de Seleção Unificada (SiSU), o curso de Administração da Uesb tem entrada nos dois períodos letivos do ano, e funciona nos turnos vespertino e noturno. Nascida com a própria Uesb, a graduação chega aos 35 anos de existência em 2016, comemorando uma trajetória de sucesso na formação de gestores em Vitória da Conquista. Nas avaliações mais recentes, o curso se destacou com nota 4 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e, na avaliação dolo Guia do Estudante, conquistou 4 estrelas, sendo avaliado como um dos melhores cursos do país.

Informações básicas

Criação: 1981
Modalidade: Bacharelado
Campus: Vitória da Conquista
Duração mínima: 10 semestres

Ao relembrar da época de implantação da graduação, o professor Jorge Maia, um dos fundadores do curso, comenta sobre as dificuldades enfrentadas logo no início. “Foi uma aventura, considerando que a Universidade era no meio do mato, desacreditada, e era difícil encontrar pessoas que desejassem ser docentes. À noite, eram tantos besouros atraídos pelas luzes, que era preciso varrer as salas a cada intervalo, sob pena de tornar-se impossível ministrar aula”, relata o professor.

Maria Auxiliadôra Nunes, que foi a primeira egressa a se tornar professora da graduação, conta, com satisfação, a sua trajetória dentro do curso de Administração. Para ela, fazer parte da primeira turma e voltar depois como docente foi uma experiência marcante para sua vida pessoal e profissional. “Eu fui aluna da primeira turma, e isso é motivo de grande orgulho para mim, pois participamos da construção da história e crescimento da nossa Universidade, além de sermos protagonistas da implantação do primeiro curso de Administração da cidade. A formação dos primeiros bacharéis em Administração também foi um marco histórico, uma vez que representou a finalização de um ciclo”, ressalta. Posteriormente, a sua entrada para o quadro de docentes do curso foi muito celebrada pelos professores mais antigos da graduação, pois “consideraram que essa era a mais importante avaliação do trabalho da equipe responsável pela instalação do curso na Uesb”, comenta Nunes.

Recentemente, o curso de Administração se destacou com nota 4 no Enade e conquistou 4 estrelas no Guia do Estudante.

Com o objetivo de se adaptar aos mercados, o curso de Administração já passou por três transformações no ensino em sua história. “Os períodos de formação se caracterizam, em uma primeira fase, por um momento em que estávamos mais preocupados com o mercado. Já a segunda fase estava focada no empreendedorismo, e a terceira, que seria a mais atual, o curso está concentrado em promover uma formação mais completa do gestor, encaminhando o aluno para uma pós-graduação”, explica Wesley Piau, egresso e atual coordenador do curso na Uesb.

Atualmente, a graduação está passando por uma nova reformulação com o intuito de se adequar às novas diretrizes curriculares e às demandas frequentes das áreas de conhecimento. A ideia do novo projeto pedagógico é misturar teoria e prática, e trazer uma contextualização regional, bem como mais criticidade, para fazer com que o aluno formado não simplesmente reproduza técnicas, mas seja um gestor que reflita sobre o exercício de sua profissão, desenvolvendo o seu trabalho cada vez melhor.

Jaqueline Santos, administradora formada pela Uesb, conta que a graduação lhe deu ferramentas para empreender. “O Curso de Administração me deu a oportunidade de aguçar minha criatividade e o espírito empreendedor, e com isso, eu, juntamente a mais dois colegas recém-formados, abrimos nosso próprio negócio no ramo de bate-volta para festas, excursão para congressos universitários e venda de ingressos”, afirma Santos. Além de empreendedora, Jaqueline também é funcionária pública. “O mercado de trabalho para área de administração é bastante amplo, me permitindo trabalhar tanto no setor público, privado, prestar consultoria e também abrir meu próprio negócio”, complementa Santos.