Brasão UESB/Governo da Bahia

Especialização fortalece ensino de qualidade

Pós-Graduação

Principal
A pós-graduação lato sensu tem como principal característica potencializar o conhecimento individual daqueles que já passaram pela graduação. São as especializações, que têm menor duração se comparada aos programas de mestrado e doutorado, e são voltados para conhecimentos em áreas específicas.

Os programas de pós-graduação nas modalidades lato sensu são as especializações, com duração mínima de 360 horas e que, ao final do curso, o aluno receberá certificado. Já a modalidade stricto sensu é formada pelos programas de mestrado e doutorado, nos quais são obtidos diplomas após a conclusão.

Na Uesb, os cursos de especialização fortalecem o desenvolvimento científico e qualificam os profissionais para o mercado de trabalho e, também, para o universo acadêmico. Atualmente, mais de 20 cursos estão em andamento nos três campi, contemplando áreas como Educação, Políticas Públicas, Saúde Coletiva, Filosofia, Gestão Pública, Antropologia, História, Meio Ambiente e Desenvolvimento, entre outras.

Nos últimos anos, a modalidade lato sensu vem ganhando espaço no cenário educacional. Conforme explica o pró-reitor de Pós-Graduação, Robério Rodrigues, “a especialização, enquanto mecanismo de formação continuada, dividiu os holofotes com os programas stricto sensu”. Segundo ele, as especializações preenchem uma demanda de formação nos locais e nas áreas de conhecimento, nos quais os mestrados e doutorados ainda não foram implantados. Na Universidade, entre os anos de 2010 e 2018, 66 cursos de especialização foram criados.

Dentre eles, está a recém-criada especialização em Filosofia da Natureza, no campus de Vitória da Conquista, coordenada pelo docente Fábio Albuquerque, do Departamento de Filosofia e Ciências Humanas (DFCH). De acordo com o professor, a partir do diálogo entre os docentes da área de Filosofia, foram constituídas três linhas de pesquisa: Concepções de Natureza na História da Filosofia; Problemas metafísicos e epistemológicos da Natureza; e Problemas estéticos e éticos da Natureza. “O curso é a concretização de um esforço coletivo dos docentes que, mesmo com todas as suas obrigações cumpridas e já extrapoladas de maneira geral, se dispõem a contribuir ainda mais para a formação dos indivíduos”, relata.

Fortalecimento do conhecimento especializado

Voltadas para a atualização de conhecimentos específicos, atualmente, a Uesb oferece mais de 20 cursos de especializações em seus três campi.

Há quatro anos, por meio do Sistema de Cotas, Luciano Dí Maria ingressou no curso de Pedagogia, no campus de Itapetinga. Desde então, tem dedicado sua carreira acadêmica às pesquisas que envolvem religiões de matrizes africanas, educação básica e políticas públicas. Defensor do ensino público de qualidade, neste ano, o pedagogo foi aprovado na seleção para a primeira turma da Especialização em Políticas Públicas e Gestão Educacional, ofertada pelo Departamento de Ciências Humanas, Educação e Linguagem (DCHEL), também em Itapetinga.

Estimulado pelo corpo docente de Pedagogia, o discente conta sobre a importância de dar continuidade à sua pesquisa iniciada na graduação: “Trata-se do estudo sobre os povos tradicionais de terreiro em Itapetinga. Pretendo identificar a ausência de políticas públicas a esses povos, dentro do viés da educação, fazendo um aporte sobre a Lei 11.645/2008, que obriga as escolas a ensinarem as culturas afro e indígena”, explica. Ao lado dele, mais 29 aprovados iniciam seus estudos na especialização neste mês de setembro, com término previsto para novembro de 2019.

A estrutura curricular da Pós-Graduação em Políticas Públicas e Gestão Educacional é presencial e modular, ou seja, as aulas serão ministradas quinzenalmente nos fins de semana, para contemplar discentes de outros municípios e que tenham outras atividades. A coordenadora do curso, Jussara Tânia Moreira, vinculada ao DCHEL, explica que a Pós tem o caráter de atender aos profissionais de Itapetinga e região: “ao criar esse curso, nosso objetivo foi trazer a reflexão sobre políticas públicas e gestão educacional junto aos licenciados”, afirma.

Matérias mais vistas

confira as matérias com mais cliques em nossa revista eletrônica

Especial 40 anos
Os primeiros passos de uma universidade
Especial 40 anos
A educação na região Sudoeste...
Especial 40 anos
Passado e presente se encontram em...
Especial 40 anos
40 anos desbravando os caminhos da...
Especial 40 anos
Uesb impulsiona crescimento...
Assistência Estudantil
Políticas afirmativas garantem...
Especial 40 anos
Onde são formados os professores da...
Especial 40 anos
Pesquisa e extensão a serviço da...
Especial 40 anos
40 fatos sobre a Uesb que você...
Especial 40 anos
Laboratórios qualificam a formação...
Especial 40 anos
Universidade oferece oportunidades de...
Especial 40 anos
Qual a cara da Uesb dos 40 anos?