Graduação

Mais de 12 mil estudantes em busca de um sonho

por Mariana Lacerda

Na Uesb, metade das vagas nos cursos de graduação é destinada ao Vestibular. O processo seletivo garante o ingresso no Ensino Superior na região Sudoeste da Bahia há quase 40 anos e, em 2020, contou com um total de 12.194 inscritos. As provas tiveram início neste domingo, 2, com questões objetivas de Língua Portuguesa, Literatura Brasileira, Língua Estrangeira e Matemática, além da avaliação discursiva com a Redação.

“Hoje, na maior parte das universidades públicas do Brasil, se padronizou uma forma única de acesso aos cursos superiores por meio do Enem e Sisu”, comenta o reitor da Uesb, professor Luiz Otávio de Magalhães. Para ele, nesse cenário, o Vestibular da Uesb é um diferencial para o desenvolvimento regional, e, assim, a expectativa para mais uma edição é positiva, pois se fundamenta nos objetivos da Instituição.

Mais de 12 mil candidatos buscam uma oportunidade de ingressar no Ensino Superior público e de qualidade.

“Das dez instituições públicas de Ensino Superior na Bahia, somente duas mantém o Vestibular como forma de acesso aos seus cursos, entre elas, a Uesb. Temos que lembrar que a universidade deve ter abrangência nacional e dialogar com várias instituições nacionais e internacionais, mas a Uesb também é do Sudoeste da Bahia. Então, é importante que ela tenha mecanismos e contatos que fortaleçam essa identidade regional”, defende.

Toda a Bahia está na Uesb

Muitas vezes, a Uesb representa a única possibilidade de acesso ao Ensino Superior para vestibulandos não só das cidades em que a Uesb possui campus como de toda a região. Neste ano, candidatos de todos os 39 municípios do Sudoeste da Bahia participam do Vestibular Uesb, além de inscritos de outras localidades do estado e também da capital.

É o caso de Lorena Neves, que, pela segunda vez, vem de Salvador para tentar o curso de Medicina na Uesb. De acordo com ela, o perfil da Universidade é um diferencial. “É uma prova que foca muito nas minorias e questões sociais, então é uma prova que te acolhe”, comenta.

A realização das provas nas cidades de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista também possibilita que o aluno do interior concorra em condições de igualdade. Artur Sousa precisou se deslocar apenas 60 km da cidade Ibicaraí para fazer a prova em Itapetinga. “Eu escolhi a Uesb, porque acho interessante o ensino e, pela proximidade com a minha casa, fica mais fácil me locomover e me mudar para cá”, conta o outro candidato ao curso de Medicina.

A movimentação para começar a cursar uma faculdade envolve toda a família do vestibulando. “Parece que o meu sonho já é maior que o da minha filha”, relata, emocionada, dona Solange Sobrinho, que acompanhou Joane, de 19 anos. Naturais de Barra do Choça, a estudante lembra do incentivo do cursinho Universidade Para Todos e fala do sonho de cursar Direito: “estou confiante!”.

O reitor ainda destaca que o Vestibular permite que a Uesb participe de forma mais ativa na construção das provas, com a escolha de livros e filmes importantes para a identidade do Sudoeste. “A nossa expectativa, com esse Vestibular, é justamente receber e acolher pessoas de vários municípios para que conheçam o Sudoeste e a Uesb. Que essas pessoas estejam presentes, conheçam e circulem nos nossos campi e cidades”, conclui o professor Luiz Otávio.