Brasão UESB/Governo da Bahia

Programa cuida de pacientes com doenças crônicas em Jequié

Extensão

IMG_20160520_170901744 (1)
Em 1999, surgia o Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Extensão em Cuidados à Saúde da Família em Convibilidade com Doenças Crônicas (Niefam), em Jequié. Sua origem veio de outro projeto, ativo desde 1995, “Operacionalização de um Serviço de Atenção Primária à Saúde de Pessoas Diabéticas do Município de Jequié/BA”, que depois veio a se transformar no Núcleo de Educação e Atenção aos Portadores de Diabetes Mellitus (Nead), até, por fim, se tornar Niefam. O Programa foi sendo alterado com o passar do tempo no intuito de ampliar e melhorar sua atuação junto à comunidade.

Em sua configuração atual, o Niefam tem como proposta o atendimento à população de Jequié que apresenta problemas de doenças crônicas não transmissíveis. “O que nós temos como atenção é promover a saúde e prevenir as complicações dessas doenças, buscando dar a essas pessoas uma melhor qualidade de saúde e, por consequência, uma melhor qualidade de vida”, explicou a coordenadora do Programa, professora Luzia Wilma Santana da Silva.

Niefam desenvolve atividades que ajudam a controlar doenças crônicas enfrentadas pela comunidade de Jequié.

Ao longo de seus quase 18 anos de atuação, o Niefam vem buscando desenvolver atividades que ajudem a controlar as doenças crônicas enfrentadas pela comunidade. Visitas domiciliares, atividades físicas aeróbicas, hidroterapias, consultas e acompanhamento clínico são algumas das ações desenvolvidas pelo Programa a fim de cuidar da saúde dos pacientes. Além disso, o Programa também oferece cursos de alfabetização para idosos, pintura, inclusão digital e teatro, com a finalidade de fortalecer habilidades cognitivas motoras, criar interconexão com o mundo, promover o empoderamento humano para o viver independente com autonomia, e autocuidado em saúde, além de cuidar da memória e da autoestima das pessoas acometidas pelas doenças.

Maria Helena Oliveira, de 68 anos, é uma das dezenas de pessoas atendidas pelo Niefam. Ela conta que conheceu o Núcleo através de uma amiga, há sete anos, e, desde então, sua vida mudou com as diversas ações que são promovidas pelo Programa. “Eu estava em uma situação muito crítica. Por conta da doença, praticamente não andava. Quando comecei a fazer parte do Niefam, as coisas mudaram totalmente e agora eu levo outro tipo de vida”.  Por meio do Núcleo, ela participa de diversas atividades, principalmente, físicas, como aeróbica e hidroginástica, e também conta com o acompanhamento clínico. “O Niefam é bom demais. É incrível o cuidado que todos aqui têm com a gente, especialmente com aqueles que mais precisam e não têm condições de pagar por esses tipos de atividades. Eu só tenho a agradecer”, comemorou Oliveira.

Profissionais e estudantes voluntários de Educação Física, Enfermagem, Fisioterapia, Psicologia, Pedagogia, Farmácia, Teatro e Sistemas de Informação formam uma equipe multiprofissional, que atua, de forma interdisciplinar, no desenvolvimento das ações do Programa. Maurício Andrade Almeida, do 9º semestre do curso de Enfermagem, atua no Núcleo como bolsista de Iniciação Científica. Segundo ele, além de poder desenvolver suas pesquisas, no Niefam, é possível levar diversos serviços para a comunidade. “Ao aplicarmos intervenções com esses idosos, conseguimos ver os resultados dos nossos estudos e, ao nos inserimos como profissional, retribuímos socialmente o que uma universidade pública oferece”, destacou o aluno.

Esse trabalho em conjunto faz com que o Niefam desempenhe suas atividades há tanto tempo, trazendo melhorias à vida da comunidade jequieense que sofre dessas doenças. “Por meio do Núcleo, eles conseguem desenvolver suas potencialidades positivas, resiliência, para a convivência com a doença de modo a ter melhor controle e viver mais, com qualidade de saúde, vida e felicidade”, comentou Silva, coordenadora do Niefam.

Matérias mais vistas

confira as matérias com mais cliques em nossa revista eletrônica

Especial 40 anos
Os primeiros passos de uma universidade
Especial 40 anos
A educação na região Sudoeste...
Especial 40 anos
Passado e presente se encontram em...
Especial 40 anos
40 anos desbravando os caminhos da...
Especial 40 anos
Uesb impulsiona crescimento...
Assistência Estudantil
Políticas afirmativas garantem...
Especial 40 anos
Onde são formados os professores da...
Especial 40 anos
Pesquisa e extensão a serviço da...
Especial 40 anos
40 fatos sobre a Uesb que você...
Especial 40 anos
Laboratórios qualificam a formação...
Especial 40 anos
Universidade oferece oportunidades de...
Especial 40 anos
Qual a cara da Uesb dos 40 anos?