Brasão UESB/Governo da Bahia

Projeto Umbu Gigante incentiva comunidades rurais no semiárido regional

Extensão

SONY DSC

Em 2016, o Projeto Umbu Gigante foi homenageado pela ONU por suas ações voltadas ao manejo sustentável de terras.

Com a proposta de difundir a cultura do umbuzeiro gigante nas comunidades rurais de agricultores familiares em municípios do Território de Identidade de Vitória da Conquista, o projeto “Estímulo ao desenvolvimento rural por meio da capacitação e assistência técnica a agricultores familiares, através da implantação de umbuzeiros gigantes”, conhecido como “Projeto Umbu Gigante”, foi implantado em 2014. As ações são direcionadas à capacitação dos produtores e à assistência técnica na produção de mudas, plantio e na condução da cultura do fruto, dando ênfase à organização da produção.

Segundo os coordenadores, atualmente, o Projeto atende a seis localidades, em cinco municípios, com aproximadamente 30 hectares plantados do umbu. No total, são cerca de 100 pessoas capacitadas diretamente, dentre elas produtores, técnicos de prefeituras, de associações, de sindicatos e de outras instituições. “A atuação do Projeto está permitindo a ação de agricultores não inscritos no programa a aderirem ao cultivo do umbu gigante, através da participação por ocasião das visitas técnicas ou mesmo do intercâmbio com agricultores capacitados. Esses eventos fazem com que o Projeto maximize seus objetivos com poucos recursos financeiros”, afirmou Eduardo Luiz de Oliveira Ganem, servidor técnico da Uesb e coordenador do projeto.

umbugugante

Ganem também avaliou a importância desse trabalho em relação à Universidade. “Para a Uesb, o Projeto é de grande importância devido à sua inserção no contexto da agricultura familiar e do ecossistema local, ao criar, no campo da extensão rural, mecanismos para a expansão de sistemas de produção agrícola no semiárido”. Ainda de acordo com o coordenador, essa relevância também se manifesta quando a Instituição potencializa ações de pesquisa e o retorno às áreas assistidas, e, também, ao contribuir para a melhoria da qualidade do ensino, quando proporciona a participação de estudantes na realidade agrícola regional, seja no campo tecnológico fitotécnico ou social.

Desenvolvimento Social

Atuando como estagiário, o discente do curso de Agronomia da Uesb, Caian Campos, relata como tem sido sua experiência. “Participar deste Projeto é ter a sensação de estar cumprindo uma importante função social, ajudando e aprendendo com os agricultores, pois, em cada visita técnica, através do bate papo informal com os beneficiados do Projeto, ouvindo sobre os seus desafios e metas, adquiro uma vivência que jamais seria possível dentro de uma sala de aula”, destacou.

Parcerias

O Projeto Umbu Gigante atua com parcerias que são fundamentais para a execução das ações. Prefeituras, associações de agricultores, sindicatos, além de instituições de ensino, como a Universidade Federal da Bahia e o Colégio da Polícia Militar de Vitória da Conquista, colaboram com o projeto. Também têm contribuído com as atividades discentes do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) do município de Vitória da Conquista.

Por meio do estágio voluntário realizado no Projeto, quando cursava Engenharia Florestal na Universidade, Luana Jessica Souza Santos teve a oportunidade de participar das visitas às comunidades, dentre outras atividades. “Inicialmente, aprendi os processos e técnica de produção da muda de umbu desenvolvi atividades de execução que me proporcionaram ter contato e trocar experiências com os produtores, desenvolver a oratória, elaborar relatórios e pesquisas”, relatou.

A engenheira florestal também representou a Uesb no recebimento do prêmio internacional Dryland Champions de 2016, que homenageou o Projeto Umbu Gigante por suas ações voltadas ao manejo sustentável de terras, buscando melhorar a qualidade de vida das populações e as condições dos ecossistemas afetados pela desertificação e a seca. Promovido pela Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, o certificado “Eu sou parte da solução”, do Programa Dryland Champions, foi entregue em junho de 2016. “Esse prêmio serve como incentivo para outras ações inerentes a questões ambientais, reconhece a importância das ações implementadas, facilitando a captação de recursos, e colocando a Uesb como uma universidade sintonizada com seu tempo, quando busca alternativas tão importantes frente às mudanças climáticas e suas consequências”, apontou Ganem.

Matérias mais vistas

confira as matérias com mais cliques em nossa revista eletrônica

Especial 40 anos
Os primeiros passos de uma universidade
Especial 40 anos
A educação na região Sudoeste...
Especial 40 anos
Passado e presente se encontram em...
Especial 40 anos
40 anos desbravando os caminhos da...
Especial 40 anos
Uesb impulsiona crescimento...
Assistência Estudantil
Políticas afirmativas garantem...
Especial 40 anos
Onde são formados os professores da...
Especial 40 anos
Pesquisa e extensão a serviço da...
Especial 40 anos
40 fatos sobre a Uesb que você...
Especial 40 anos
Laboratórios qualificam a formação...
Especial 40 anos
Universidade oferece oportunidades de...
Especial 40 anos
Qual a cara da Uesb dos 40 anos?