Graduação

Sonho de ser professor move candidatos no Vestibular Uesb

por Valcelene Amorim

Com 22 opções de cursos de licenciatura no Vestibular Uesb, mais de 1400 candidatos desejam ser professor.

Levantamento realizado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e a Fundação Carlos Chagas, divulgado em 2019, revelou que houve um aumento considerável na procura por cursos de graduação associados à Educação nos últimos anos no Brasil. Nesta edição do Vestibular Uesb, 1472 candidatos buscam uma das vagas disponibilizadas para os cursos de licenciatura na Universidade que, atualmente, somam 22 opções, distribuídas nos campi de Itapetinga, Jequié e Vitória da Conquista.

É o caso de Ana Clara Lopes, que descobriu sua paixão pela docência durante a graduação em Letras Vernáculas na própria Uesb. Há alguns meses da conclusão do curso, Ana Clara conta que teve a oportunidade de ter contato com a sala de aula desde o primeiro semestre por meio do Programa de Iniciação à Docência (Pibid) e no cursinho preparatório para o Vestibular e Enem, o Programa Universidade Para Todos (UPT).

Com a conclusão do curso, ela estará licenciada para dar aula de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. No entanto, buscando ampliar suas possibilidades de atuação, a discente decidiu agora ingressar no curso de Letras Modernas e, desse modo, poderá ser, também, professora de Inglês. “Eu me apaixonei pela docência. O que mais me encanta em ser professora são as possibilidades que a profissão me dá. Você nunca para de aprender, ao mesmo tempo em que ensina. Além disso, o que mais me deixa realizada é poder participar das conquistas das pessoas. Acredito no potencial transformador da educação”, comenta a futura professora.

O sonho de criança e o amor pela educação impulsionou Lucilene Pereira a prestar o Vestibular Uesb para o curso de Pedagogia. Para ela, a grande missão é poder participar do processo de formação e construção da cidadania de outras pessoas. “Como pessoa e como mãe, quero passar para o filho de alguém que professor não é só estar ali escrevendo no quadro. Ser professor é ter amor pela profissão, e eu acho que, por eu ter esse amor, posso ingressar nesse ramo”, confessa.

Licenciaturas abrindo caminhos 

A inserção do profissional formado em um curso de licenciatura vai além do Ensino Básico. É possível, por exemplo, trilhar uma carreira acadêmica a partir da realização de cursos de pós-graduação na modalidade mestrado e doutorado, que pode ser realizado na própria Uesb, em diversas áreas. Isso potencializa o processo formativo que, consequentemente, tem melhorado a qualidade da Educação Básica dos municípios da região do Sudoeste da Bahia e Norte de Minas Gerais, localidades em que há maior atuação dos licenciados pela Uesb.

Rafael Martins, professor do curso de Pedagogia da Universidade, descobriu sua aptidão pela docência e o prazer de ensinar no decorrer do curso. Ele, que, a princípio, participou do processo seletivo apenas como forma de apoiar sua irmã, acabou se apaixonando pela profissão e buscando qualificação por meio da pós-graduação. “Chegou um momento na minha graduação que eu percebi ‘eu sou professor, eu já tenho muita facilidade para isso’. Se existe aquilo que as pessoas chamam de dom, eu posso me considerar alguém que tem o dom de ser professor”, afirma Rafael.