Graduação

Tranquilidade marca o Vestibular

por Juliana Silva

Com o tema “Preconceito tem cura?”, a Redação do Vestibular 2017 deu o que falar nas redes sociais.

Depois de dois dias de provas, chega ao fim o Vestibular Uesb 2017. De acordo com a Comissão Permanente do Vestibular (Copeve), o exame, mais uma vez, ocorreu dentro da normalidade e apresentou um baixo índice de ocorrências. Para a maioria dos vestibulandos, o processo seletivo também foi tranquilo, principalmente, por causa da diminuição de dias de provas e também do número de questões, novidade que causou maior expectativa e gerou muitos comentários entre os candidatos.

“Eu aprovei a mudança. Com a prova em dois dias, a gente fica menos ansiosa e tem mais tranquilidade para responder as questões”, afirmou Anna Carol Santana, que concorre a uma vaga no curso de Enfermagem. Natália Borges, que busca ingressar no curso de Medicina, também aprovou a alteração. “Eu achei muito interessante a mudança e gostei muito do novo modelo das provas, pois apresentaram um bom nível, baseado nos assuntos que vimos no Ensino Médio”, ressaltou. Os candidatos também comentaram bastante o tema da Redação. Nas redes sociais oficiais da Universidade, muitos afirmaram ter gostado da temática preconceito, por ser um assunto tão relevante para a sociedade. “Arrasaram no tema! Muito necessário para o cenário que estamos vivendo!”, comentou uma internauta.

Neste ano, mais de quatro mil candidatos deixaram de fazer a prova. Para a administração da Uesb, o alto índice já era esperado, visto que as datas do Vestibular foram alteradas um mês antes da realização das provas devido à coincidência com o segundo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Normalmente, analisando o nosso histórico, temos uma média de desistência de 10 a 15%. Nesse caso específico, o número foi maior devido à mudança das datas, que não foi um desejo da Universidade, mas que foi necessária. Já sabíamos que isso causaria um impacto para o índice de desistência dos vestibulandos”, analisou a pró-reitora de Graduação, professora Talamira Taíta Rodrigues.

Vestibular 2017

Segundo a pró-reitora, outro fator que contribui para o aumento do número é o fato de muitos candidatos já terem sido aprovados em outros exames que aconteceram antes do Vestibular da Uesb. “A aprovação em outras instituições provoca, naturalmente, a desistência, principalmente, se o aluno passa em uma universidade na cidade onde mora. Além disso, a participação em um novo processo exige mais esforços, seja psicologicamente ou financeiramente”, completou a pró-reitora.

O professor Paulo Roberto Pinto Santos, reitor da Uesb, avaliou positivamente mais essa edição do processo de ingresso aos cursos de graduação da Universidade. Para ele, o Vestibular é um dos momentos mais importantes da Instituição, pois marca o início da preparação da Universidade para receber novos alunos. “São sempre bem-vindos novos estudantes à nossa Instituição, por isso a relevância do Vestibular. Nossa equipe, com a experiência acumulada, já está preparada para a chegada de novos discentes”, destaca o reitor.