Brasão UESB/Governo da Bahia

Tranquilidade marca o Vestibular

Graduação

Com o tema “Preconceito tem cura?”, a Redação do Vestibular 2017 deu o que falar nas redes sociais.

Depois de dois dias de provas, chega ao fim o Vestibular Uesb 2017. De acordo com a Comissão Permanente do Vestibular (Copeve), o exame, mais uma vez, ocorreu dentro da normalidade e apresentou um baixo índice de ocorrências. Para a maioria dos vestibulandos, o processo seletivo também foi tranquilo, principalmente, por causa da diminuição de dias de provas e também do número de questões, novidade que causou maior expectativa e gerou muitos comentários entre os candidatos.

“Eu aprovei a mudança. Com a prova em dois dias, a gente fica menos ansiosa e tem mais tranquilidade para responder as questões”, afirmou Anna Carol Santana, que concorre a uma vaga no curso de Enfermagem. Natália Borges, que busca ingressar no curso de Medicina, também aprovou a alteração. “Eu achei muito interessante a mudança e gostei muito do novo modelo das provas, pois apresentaram um bom nível, baseado nos assuntos que vimos no Ensino Médio”, ressaltou. Os candidatos também comentaram bastante o tema da Redação. Nas redes sociais oficiais da Universidade, muitos afirmaram ter gostado da temática preconceito, por ser um assunto tão relevante para a sociedade. “Arrasaram no tema! Muito necessário para o cenário que estamos vivendo!”, comentou uma internauta.

Neste ano, mais de quatro mil candidatos deixaram de fazer a prova. Para a administração da Uesb, o alto índice já era esperado, visto que as datas do Vestibular foram alteradas um mês antes da realização das provas devido à coincidência com o segundo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Normalmente, analisando o nosso histórico, temos uma média de desistência de 10 a 15%. Nesse caso específico, o número foi maior devido à mudança das datas, que não foi um desejo da Universidade, mas que foi necessária. Já sabíamos que isso causaria um impacto para o índice de desistência dos vestibulandos”, analisou a pró-reitora de Graduação, professora Talamira Taíta Rodrigues.

Vestibular 2017

Segundo a pró-reitora, outro fator que contribui para o aumento do número é o fato de muitos candidatos já terem sido aprovados em outros exames que aconteceram antes do Vestibular da Uesb. “A aprovação em outras instituições provoca, naturalmente, a desistência, principalmente, se o aluno passa em uma universidade na cidade onde mora. Além disso, a participação em um novo processo exige mais esforços, seja psicologicamente ou financeiramente”, completou a pró-reitora.

O professor Paulo Roberto Pinto Santos, reitor da Uesb, avaliou positivamente mais essa edição do processo de ingresso aos cursos de graduação da Universidade. Para ele, o Vestibular é um dos momentos mais importantes da Instituição, pois marca o início da preparação da Universidade para receber novos alunos. “São sempre bem-vindos novos estudantes à nossa Instituição, por isso a relevância do Vestibular. Nossa equipe, com a experiência acumulada, já está preparada para a chegada de novos discentes”, destaca o reitor.

Matérias mais vistas

confira as matérias com mais cliques em nossa revista eletrônica

Especial 40 anos
Os primeiros passos de uma universidade
Especial 40 anos
A educação na região Sudoeste...
Especial 40 anos
Passado e presente se encontram em...
Especial 40 anos
40 anos desbravando os caminhos da...
Especial 40 anos
Uesb impulsiona crescimento...
Assistência Estudantil
Políticas afirmativas garantem...
Especial 40 anos
Onde são formados os professores da...
Especial 40 anos
Pesquisa e extensão a serviço da...
Especial 40 anos
40 fatos sobre a Uesb que você...
Especial 40 anos
Laboratórios qualificam a formação...
Especial 40 anos
Universidade oferece oportunidades de...
Especial 40 anos
Qual a cara da Uesb dos 40 anos?