Editorial - Edição 04

Graduação

Para realizar o sonho, a distância não é obstáculo

por Patrick Moraes

DSC_0005principal

 

Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo são os estados com maior número de participantes no Vestibular 2017.

Quilômetros de distância, horas de viagem e, até mesmo, a possibilidade de construir uma nova vida longe da família. É assim para parte dos vestibulandos que vêm de outras cidades e buscam realizar o sonho da profissionalização na Uesb.

Sul, Sudeste, Oeste, não importa a região da Bahia, eles querem garantir sua vaga. É o caso de Rebeca Brito, que veio de Eunápolis, sul do Estado, tentar uma vaga no curso de Odontologia. Além do bom conceito da graduação dentro da Uesb, a estudante enxerga nessa experiência uma possibilidade de amadurecimento. “É uma oportunidade de aprendizado, de crescer. A gente não amadurece estando ao lado dos pais”, conta Brito.

A estrada fica ainda mais longa para Diego Matos e Anderson Humberto Martins, que pretendem ingressar no curso de Medicina. Matos veio de Teófilo Otoni, interior de Minas Gerais, e acredita que obstáculos, como a distância, não impedem a realização do sonho. “Medicina é o curso que eu sempre quis e, aqui, eu vi uma oportunidade de estar tentando ingressar. Para realizar um sonho, vale muito a pena pegar a estrada e vir para cá”, relata. Já Martins saiu de Picos, cidade localizada no Piauí, motivado pela qualidade da Uesb. “Por ser uma universidade estadual pública, pude ver que ela oferece uma grande qualidade de ensino e é muito bem recomendada”, pontua.

Dos quase 18 mil candidatos que participam esse ano do Vestibular Uesb, 7,6% vieram de outros estados do país. Dentre eles, Minas Gerais lidera a participação no processo seletivo com 823 candidatos, seguido por Pernambuco (156 candidatos), São Paulo (74 inscritos), Espírito Santo (62 alunos) e Piauí (57 participantes).

Com toda a distância, estar ao lado de pessoas especiais acaba auxiliando. Enquanto alguns chegam acompanhados pelos pais, outros viajam com amigos e dividem o sonho de ingressar juntos em um curso de nível superior. Leo Di Pietro Neto veio de Teófilo Otini com três amigos. De olho no reconhecimento do curso de Medicina da Uesb e na oportunidade de dar início aos estudos que o tornarão médico, Neto não pensou duas vezes e encarou a distância. “Não tenho medo da distância, já vivi essa experiência. Escolhi a Uesb pela credibilidade, em primeiro lugar. Além disso, é outra oportunidade, além do Enem, de tentar uma vaga”, explica.

Alguns de cidades vizinhas, outros de estados distantes. A única certeza nessa longa viagem é que todos estão em busca do sucesso profissional e da realização pessoal.