Editorial - Edição 09

Pós-Graduação

Programa de Pós-Graduação em Memória: excelência nacional

por Gisele Almeida

Principal
Ao longo dos seus dez anos de existência, o Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade (PPGMLS), com área de concentração em Multidisciplinaridade da Memória, já formou cerca de 150 mestres e 40 doutores, que enxergaram na área uma série de possibilidades para traçarem relações com seus campos de conhecimento. Atuando no campus de Vitória da Conquista, o PPGMLS busca elucidar problemas que a área multi e interdisciplinar impõe à investigação e qualificar pesquisadores e profissionais preparados para as demandas e os problemas de uma realidade multifacetada, contribuindo, consequentemente, com o desenvolvimento socioeducativo local, regional e nacional.

O Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade é considerado de excelência em nível nacional, com conceito 5 junto à Capes.

Na avaliação dos cursos de pós-graduação stricto sensu realizada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o PPGMLS possui nota 5, um desempenho de excelência nacional. De acordo com a coordenadora do Programa, professora Edvania Gomes da Silva, isso se deve a quatro fatores: a gestão séria e comprometida das coordenações anteriores do Programa; a estrutura curricular das disciplinas oferecidas e as demais atividades que a elas se reportam; aos convênios de cooperação acadêmica internacional, que têm possibilitado a produção sem fronteiras com instituições parceiras; e ao esforço e trabalho constante dos docentes, discentes, funcionários e colaboradores, que atuam de forma comprometida e ética na construção da pós-graduação. “O PPGMLS já foi aprovado, em 2007, com a nota 4, que é a nota máxima para os cursos de mestrado, e foi elevado para nota 5, apenas um ano após ter sido implantado o curso de doutorado. Tudo isso é fruto de um esforço conjunto e, por isso, merece ser destacado.”, ressalta Silva.

A professora da Uesb e egressa do doutorado, Maria Esther Ventin de Oliveira Prates, que é médica dermatologista, reafirma essa atuação séria e competente de toda a equipe do PPGMLS. Segundo a docente, foi por meio do foco na multidisciplinaridade e boa estrutura oferecida pelo Programa, que ela teve a oportunidade de investigar um tema que há muito tempo permeava as suas ideias como pesquisadora: a pele como lugar de memória. “Foi uma experiência muito prazerosa, em que pude compartilhar conhecimento com pessoas de várias áreas e defender uma tese de doutorado, que eleva não somente a minha carreira como docente, mas também a minha atuação como médica dermatologista”, declara Ventin.

Além dos cursos de mestrado e doutorado, a Pós-Graduação também recebe, desde 2013, bolsistas de pós-doutoramento, por meio do Programa Nacional de Pós-Doutorado da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PNPD/Capes). Os bolsistas contemplados, que podem ser vinculados ao PPGMLS ou a outras instituições, devem desenvolver atividades de ensino e pesquisa, sob a supervisão de um professor doutor do Programa ao qual está ligado. Esses estágios favorecem a integração entre pesquisadores de diferentes instituições e pesquisadores recém-doutores, estimulando o envolvimento dos bolsistas com projetos de pesquisa.

Mestrado Interinstitucional

Turma-MINTER (1)
Em 2015, a Uesb teve a primeira proposta de Mestrado Interinstitucional aprovada pela Capes. O projeto foi do Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade, buscando viabilizar a formação de mestres pertencentes ao quadro de docentes do Instituto Federal do Maranhão.

É o que vivencia Luís Cláudio Gonçalves, um dos atuais bolsistas de pós-doutoramento do Programa. O pesquisador é formado em Direito pela Uesb e ressalta que a experiência lhe trouxe a chance de dar continuidade às suas pesquisas, que investigam, do ponto de vista da Análise de Discurso, questões pertinentes à corrupção política no Brasil; além de favorecer o seu envolvimento com outros pesquisadores, por meio do acompanhamento da orientação de alunos de mestrado e participação em uma banca de qualificação de doutorado. “Essas experiências que estou tendo são muito enriquecedoras e irão contribuir, absolutamente, de forma muito positiva e decisiva para a minha formação profissional”, declara o bolsista.

A história de Gonçalves no PPGMLS começou bem antes, já que também cursou o mestrado e o doutorado do Programa. Ele resume o papel fundamental que essa vivência teve em sua formação acadêmica e para além dela: “Conhecer mais profundamente os postulados da Análise de Discurso e poder conhecer o papel que a memória exerce em todos os processos de representação, de fato, é algo que eu vislumbro como muito importante. Sem as experiências que tive no Programa, eu não seria quem sou hoje. Falo tanto do ponto de vista intelectual, quando da formação do meu caráter e, mesmo, personalidade.”.

Outras ações como o Mestrado Interinstitucional, que busca viabilizar a formação de mestres pertencentes ao quadro de docentes do Instituto Federal do Maranhão (IFMA); e as bolsas para viagens de doutorandos a diferentes universidades da América Latina e da Europa, por meio do Programa de Doutorado-Sanduíche no Exterior (PDSE), demonstram o esforço do PPGMLS em ampliar cada vez mais o seu campo de atuação e assumir uma concepção integrada de pesquisa, ensino e intervenção, ou seja, as atividades de pesquisa e extensão desenvolvidas apresentam desdobramentos de intervenção social e política.