Editorial - Edição 12

Graduação

UPT atua como ponte para ingresso no ensino superior

por Tais Patez

IMG_1623 Principal
Um feixe distante de luz. Era assim que, há alguns anos, muitos estudantes oriundos de escolas públicas viam as universidades, principalmente, por não terem acesso a cursos pré-vestibular, em sua maioria, particulares. No sentido de oportunizar o acesso desses estudantes ao Ensino Superior, o Programa Universidade Para Todos (UPT) vem atuando desde 2004 no Estado da Bahia.

Por meio do Programa Universidade Para Todos (UPT), candidatos se preparam para buscar uma vaga na Uesb.

Atualmente, as principais formas de ingresso no Ensino Superior são: o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e os vestibulares. Para esses processos, o cursinho preparatório é um alicerce. No caso do UPT, serve também como uma chance a mais de ingressar na tão sonhada universidade, tendo em vista que os alunos que apresentarem frequência igual ou superior a 75% das aulas recebem isenção da taxa de inscrição em processo seletivo das universidades estaduais baianas, bem como material didático e fardamento.

Na região que abrange os três campi da Uesb, foram ofertadas 1850 vagas para o UPT 2018, distribuídas em 28 municípios, atingindo seis territórios de identidade. Em toda a Bahia, foram disponibilizadas 14 mil vagas, em 176 municípios.

A estudante de 19 anos, Nauana Barreto, foi um das alunas do Programa em 2018, em Jequié. Além das aulas preparatórias, a aluna conseguiu uma isenção para o Vestibular Uesb. Ela sonha cursar Odontologia, no campus da Jequié, e está confiante que vai garantir a vaga: “essa oportunidade foi muito importante pelos assuntos abordados serem os mesmos oferecidos em cursos particulares, mas de forma gratuita, o que faz com que eu, que não tenho condição de pagar um particular, possa ter acesso às aulas e a uma vaga na Instituição”.

As aulas do Programa possuem um dinamismo que aproxima os cursistas do cotidiano da Universidade. Além das aulas regulares, ministradas por professores-monitores, os alunos fazem simulados, revisões para o Enem e Vestibular, participam de seminários e oficinas, entre outras atividades.

Novas descobertas

Saiba mais sobre o UPT

O UPT é uma iniciativa do Governo do Estado em parceria com as universidades. A ação é direcionada a estudantes concluintes e egressos do Ensino Médio da rede pública estadual. Muitos cursistas egressos do UPT, que ingressam na Uesb, retornam ao projeto como professores-monitores, professores especialistas, e membros da equipe técnica.

O quadro de professores-monitores do Programa é formado por graduandos da Uesb. Dessa forma, o UPT também desempenha papel de norteador, principalmente para os que cursam licenciatura. “É uma oportunidade para que eles desenvolvam a capacidade de ensinar. Além disso, o Programa auxilia na permanência estudantil, por permitir aos professores uma bolsa que os auxilia a bancar suas despesas cotidianas durante a graduação”, destaca o coordenador geral do UPT na Uesb, Valdemiro Conceição.

De acordo com o coordenador, os monitores passam por um programa de formação continuada, quando os professores especialistas que integram o projeto, bem como outros docentes convidados, os preparam em didática, controle de classe e demais conteúdos necessários para atuação em sala de aula.

Aldair Novaes, graduando em Ciências Biológicas, campus de Itapetinga, atuou pela primeira vez como monitor de Biologia do UPT em 2018. Para Novaes, a maior recompensa dos meses de ensino foi acompanhar a evolução dos alunos ao longo do tempo. “A grande mudança nesses alunos foi a apropriação dos conteúdos e temas abordados em sala de aula para a vida. Os alunos não só conseguiram aprender os conceitos, como também conseguiram aplicar os conhecimentos biológicos no seu cotidiano”, ressalta.