Vila da Ciência

Oficinas

Neste mês de Outubro, a Vila da Ciência oferece diversas oficinas e minicursos para estudantes dos diferentes níveis de ensino. Professores que tenham interesse em inscrever seus alunos, devem entrar em contato com até uma semana de antecedência da realização da oficina para garantir suas vagas.

As inscrições devem ser feitas enviando informações sobre a turma (série) e escola para o e-mail oficina.viladaciencia@gmail.com.

No caso de oficinas e minicursos para estudantes do Ensino Superior e professores, não é necessário que um professor organize as inscrições. Somente é necessário enviar e-mail solicitando inscrição na oficina de interesse até o dia 10/10/2016.

*******************************************************

1. A Doce Química (LOTADA)

Ministrantes: Paulo Roberto e Rosivan de Assis (LADIQ)

Data: 01/11/2016

Horário: 09:00h a 11:00h

Local: Laboratório de Ensino de Química – UESB (LADIQ)

Público alvo: 2º e 3º ano do Ensino Médio

Vagas:10

Resumo: A oficina tem como objetivo mostrar que a química não se baseia somente em fórmulas e cálculos, mas ela pode estar presente em materiais simples do nosso cotidiano, como por exemplo, no açúcar que usamos para adoçar, fazer doces e entre outras coisas. Nesta oficina mostraremos aos alunos a importância do açúcar para o ser humano, os danos causados pelo seu uso em excesso, sua composição e estrutura, os seus diferentes tipos, sua história e processo de fabricação até chegar a nossa mesa e esclarecer alguns mitos. Além de explicar a diferença entre o açúcar e o adoçante, falaremos sobre os estágios de caramelização e utilizaremos esses conhecimentos para preparar uma deliciosa receita que será executada pelos próprios alunos.

2. A Química da Água Potável

Ministrantes: monitores do LADIQ

Datas: 26/10/2016, de 14:00h a 16:30h (lotada)

              31/10/2016, de 14:00h a 16:30h (lotada)

              03/11/2016, de 09:00h a 11:30h

Local: Laboratório de Ensino de Química – UESB (LADIQ)

Público alvo: alunos a partir do 6º ano do Ensino Fundamental

Vagas:10 para cada dia

Resumo: A água potável reúne características que a coloca na condição própria para o consumo do ser humano. Portanto, ela deve estar livre de qualquer tipo de contaminação. Para isso, existem nas cidades as Estações de Tratamento de Água (ETAs). Nessas estações, são realizados tratamento físicos e químicos. Dependendo da qualidade original da água, um ou mais processos de tratamento são aplicados. O objetivo da oficina “A química da água potável”, é dentre outras coisas, simular alguns dos processos aplicados nas ETAs, auxiliar os estudantes a compreender sobre o ciclo da água, sua importância para nossa vida e as etapas desde seu estado inicial até o processo de tratamento final. Vale ressaltar que a distribuição de água no planeta é 97,5% de água salgada e apenas 2,5% de água doce, sendo que grande parte desta quantidade apresenta difícil acesso. Pretende-se através dessa oficina conscientizar os estudantes da importância do uso consciente da água e das etapas de tratamento.

3. A Química das Vitaminas

Ministrantes: monitores do LADIQ

Datas: 19/10/2016 (LOTADA) e 20/10/2016

Horário: 09:30h a 11:30h

Local: Laboratório de Ensino de Química – UESB (LADIQ)

Público alvo: 2º e 3º ano do Ensino Médio

Vagas: 10 por dia

Resumo: As vitaminas são substâncias indispensáveis para o organismo realizar reações químicas-chave no ser humano, mas nosso corpo não tem condições de produzir essas vitaminas.  Por isso, as mesmas devem fazer parte da dieta alimentar. Elas desempenham diversas funções no desenvolvimento e no metabolismo orgânico. No entanto, não são usadas nem como energia, nem como material de reposição celular. Funcionam como substâncias indispensáveis ao mecanismo de produção de energia e outros, mas em quantidades pequenas. A carência de vitaminas  pode causar vários tipos de doenças, entre elas, anemia, cegueira noturna, raquitismo entre outras. O seu excesso  pode causar queda de cabelo, náuseas, fissuras labiais entre outras. Suas principais fontes são as frutas, verduras e legumes, mas também são encontradas na carne, no leite nos ovos e cereais. A oficina “A Química das Vitaminas” pretende mostrar aos alunos a importância das vitaminas para uma vida saudável tendo um enfoque nas vitaminas A e C  onde as mesmas estão presentes. Por meio dessa oficina utilizaremos algumas frutas para detectar a presença da vitamina A e C e por quanto tempo ela permanece no alimento.

4. Gastronomia molecular: uma abordagem para o ensino de Química

Ministrante: Prof. Me. Thiago Henrique Barnabé Corrêa (UFTM)

Data: 18/10/2016

Horário: 09:00h as 12:00h

Local: Seminário 2 do CAP (Centro de Aperfeiçoamento Profissional)

Público alvo: Alunos de Licenciatura em Química e professores da Educação Básica

Vagas: 30

ResumoA fim de apresentar a cozinha como um laboratório alternativo que pode ser visto como o local onde “pôr as mãos na massa” encontra a sua aplicação mais literal, este minicurso tem como objetivo explorar o potencial educativo da Química dos Alimentos, promovendo assim, a aproximação dos conceitos químicos tratados no Ensino Médio aos fenômenos cotidianos. Pretende-se utilizar os alimentos como uma possível estratégia para despertar a atenção dos alunos e melhorar o interesse pelo ensino de Química. Nessa direção, o minicurso buscará interpretar as características dos alimentos do ponto de vista químico, e a partir destas, imaginar uma maneira para a utilização no ensino de Química. Embora muitas evidências no preparo e manipulação de alimentos pareçam simples, sua interpretação química não é óbvia, o que exigirá dos participantes do minicurso muita reflexão científica.

5. A inclusão na formação de professores (LOTADA)

Ministrante: Prof. Dr. Gerson de Souza Mol (UnB)

Data: 26 e 27/10/2016

Horário: 08:00h as 12:00h

Local: Auditório do módulo Manoel Sarmento

Público alvo: Alunos de Licenciatura em Química e professores de Química da Educação Básica que trabalham com alunos com necessidades especiais (pela pequena quantidade de vagas, estamos limitando para professores que já trabalham com alunos especiais, mas caso sobre vagas, abriremos para os outros professores)

Vagas: 20

ResumoA inclusão vem acontecendo de forma gradual e já chegou ao Ensino Superior. Além de estarmos preparados para formar professores para a Educação Básica, chegou o momento de aprendermos a lidar com a inclusão nos cursos superiores de formação profissional. O que tem sido feito nesse sentido? Como os professores universitários então encarando essa nova realidade? Como os alunos das licenciaturas estão lidando com isso na sua formação e em suas práticas de ensino e estágios? Como podemos trabalhar para contribuir para uma efetiva inclusão escolar? Essas e outras questões estão colocadas à mesa para debate, pois pedem respostas.

6. Materiais Didáticos para o Ensino de Biologia

Ministrante: Profa. Dra. Ana Lúcia Biggi de Souza (UESB)

Data: 14/10/2016

Horário: 14:00h as 18:00h

Local: a definir

Público alvo: Professores de Biologia do Ensino Médio (15 vagas) e alunos de Licenciatura em Biologia (15 vagas)

Vagas: 30

ResumoA utilização de materiais didáticos, de forma pertinente, pode proporcionar um ensino de Biologia abordado sob uma nova concepção didático-pedagógica. Assim, esta oficina tem como objetivo propiciar a professores do ensino médio e graduandos do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da UESB, assim como de outras instituições de nível superior, a oportunidade de conhecer como confeccionar e utilizar materiais didáticos para tornar as aulas de biologia nas escolas mais dinâmicas e criativas, inclusive com possibilidade inclusiva, a fim de despertar o interesse dos alunos em relação a temas de razoável complexidade de conteúdo e entendimento, os quais são abordados, muitas vezes, apenas em aulas expositivas. Os temas abordados serão: “Montando o DNA: estrutura molecular” (adaptado para ceg os), “Testando a interação entre alelos: herança codominante” (adaptado para cegos), “Modelo tridimensional de cloroplasto para aula sobre fotossíntese” e “Jogo dos grupos sanguíneos”. Espera-se que esta proposta desperte os docentes para práticas pedagógicas inovadoras em relação ao ensino de Biologia.

Facebook
Twitter